Acerca de Hong Kong

Oriente é Oriente e Ocidente é Ocidente? Nem tanto em Hong Kong, a região administrativa especial no litoral sul da China que pertenceu ao Império Britânico de 1842 a 1997. Aqui, numa região com 7 milhões de pessoas e 1.200 arranha-céus, a cultura cantonesa e o capitalismo ao estilo ocidental se encontraram, se misturaram e, na verdade, se deram muito bem.

Um em cada seis habitantes de Hong Kong mora na Ilha de Hong Kong, separada do continente pela enseada Victoria. As principais áreas urbanas situam-se na costa norte da ilha e sediam multinacionais financeiras, conglomerados de mídia, hotéis e restaurantes luxuosos, com uma arquitetura contemporânea de vanguarda apropriada à cidade mais vertical do mundo.

Para apreciar a arrebatadora e iluminada silhueta dos prédios da Ilha de Hong Kong sem ganhar um torcicolo, faça um passeio de barco no lusco-fusco com a Watertours (www.watertours.com.hk) ou suba o bonde até o cume do Pico Victoria (www.thepeak.com.hk). Rume a oeste até a Ilha Landau, a maior ilha do território e sede de importantes atrações turísticas, como a Hong Kong Disneyland (www.hongkongdisneyland.com) e o teleférico Ngong Ping 360 (www.np360.com.hk/en/). Salte a bordo do Star Ferry (www.starferry.com.hk) e atravesse o canal até os distritos continentais da Península Kowloon e dos Novos Territórios, onde pode fazer compras na Canton Road ou se refrescar em pacatas cidadezinhas à beira-mar, como Sai Kung.

Em Kowloon não deixe de explorar um ou mais dos tradicionais mercados. No Mercado Jade (perto do cruzamento da Canton Road com a Jordan Road) encontre bijuterias e acessórios; no Mercado Noturno da Temple Street, roupas masculinas; e no Mercado das Flores de Mong Kok, flores de todas as variedades. De volta à Ilha de Hong Kong, o Mercado Stanley (www.hk-stanley-market.com) é o lugar dos sonhos dos caçadores de suvenires, enquanto a Causeway Bay é repleta de lojas abertas até tarde, entre elas a loja de departamentos SOGO (www.sogo.com.hk), com seus 13 andares.

Tão agradável aos olhos quanto às papilas gustativas, a culinária cantonesa é reverenciada com justiça. Caranguejo ao vapor e barriga suína cozida a fogo lento são apenas duas das opções de dar água na boca do The Chairman (www.thechairmangroup.com). Saboreie dumplings com uma bela vista no 28º andar do One Peking, onde fica o moderno Hutong (www.aqua.com.hk). Situado em Wan Chai, o Bo Innovation (www.boinnovation.com) recentemente subiu para a posição 51 na lista San Pellegrino dos 100 melhores restaurantes do mundo.

Hong Kong tem vários bairros renomados por sua vida noturna, em especial o famoso Lan Kwai Fong (www.lankwaifong.com), emaranhado de ruas no bairro central, repleto de bares e clubes. Dali caminhe na direção oeste e se depare com o Soho, outro bairro com alta concentração de movimentadas casas noturnas, porém menos badaladas e com menos turistas do que Lan Kwai Fong. Wan Chai é famosa por sua ambientação intimista e marinheiros de folga, mas também abriga um número crescente de bares modernos e excelentes restaurantes. Se quiser provar os petiscos chineses dim sum e aproveitar a pista de dança, o Dragon-i (www.dragon-i.com.hk), situado no centro, é imbatível.

Animada o ano todo, Hong Kong recebe vários eventos que impulsionam ao máximo a já abundante energia da cidade. Esses eventos incluem: o Rugby Sevens (www.hksevens.com), em março; o encontro de turfe International Races (www.hkjc.com/home/english), que acontece geralmente em dezembro; e o Carnaval do Barco Dragão de Hong Kong (www.hkdba.com.hk), que em geral acontece em junho ou julho – vale a pena planejar sua viagem nessa época para curtir o evento.

Digite o seu destino

Pesquise e reserve um hotel

OPCIONAL

calendário

 noite(s)

+ mais opções

>Visualizar / cancelar uma reserva

Garantia do melhor preço